Dividas — Desgaste emocional e familiar

Dividas — Desgaste emocional e familiar

Dividas — Desgaste emocional e familiar, e muito comum encontrar pessoas com a “corda no pescoço”, sufocadas em dívidas.

Pessoas sem nenhuma perspectiva de encontrar a solução para tais dívidas.

O desgaste emocional e familiar gera terríveis consequências e quem já passou ou está passando por esse momento sabe muito bem disso.

As consequências são.

O estresse, são algumas dessas consequências.

A princípio Dividas — Desgaste emocional e familiar, estado emocional e a relação familiar.

Porem o estresse pode ser proveniente de vários fatores, tendo entre eles:

De antemão a tensão no trabalho em seguida a preocupação com todas as contas que estão para vencer ou até vencidas.

Todo o estado emocional estará afetado, o que pode gerar diversas reações quando Dividas — Desgaste emocional e familiar tudo junto envolve a família.

Toda via podem variar de pessoa para pessoa, mas, como um exemplo, a aflição e a insônia.

A primeira vista o problema maior está na vida familiar, pois a ida ao cinema pode ter que ser cancelada.

Um fim de tarde em uma sorveteria teria que ser adiado, e principalmente o churrasco com os amigos não será possível.

Mais sobretudo, tua atenção aos filhos não será a mesma quando Dividas — Desgaste emocional e familiar atinge teu estado emocional está tão alterado.

Ainda mais é praticamente impossível ser feliz, como transmitir em simultâneo, alegria, além disso, levar uma vida saudável tendo tantas contas para pagar é o dinheiro disponível não dá.

Sendo ainda mais que esta situação é consequência da falta de rendimento, mas também da falta de planejamento?

Nada adianta ter um espírito empreendedor, com um bom retorno financeiro e estar sempre com o pescoço em uma guilhotina.

Receptividade a mudanças

Em primeiro lugar, você é receptivo capaz de mudanças tanto de comportamento mais principalmente de mentalidade?

Se tua resposta for não, então abandone este post, navegue para outras páginas, pois aqui você não conseguirá tirar nenhum proveito se tua resposta for não.

Agora se a tua resposta for positiva, você terá uma grande chance de absorver todas as dicas reveladas a seguir.

Em primeiro lugar, sem receptividade e sem força de vontade não ira conseguir se livrar dos velhos hábitos que se tornarão difíceis de serem substituídos ou eliminados de sua vida.

Contudo, Dividas — Desgaste emocional e familiar podem lhe atrapalhar responda as três perguntas sem nenhum levantamento minucioso.

Não é preciso que os valores seja exato, pode ser aproximado, o importante é que você responda.

A princípio tenha como base o mês anterior.

Qual o tamanho de teu rendimento?

De quanto foi tua despesa?

Quanto conseguiu economizar?

Consegue responder estas perguntas, parabéns!

Você é uma das exceções.

Provavelmente você saberá responder de pronto a primeira e talvez a terceira.

Já a segunda, será preciso fazer algumas contas. Isto prova que você não tem um planejamento financeiro.

Mas não se desespere.

A grande maioria, independente da faixa de rendimentos e classe social, não tem planejamento.

Olhe que eu poderia aprofundar mais ainda estas perguntas, como, por exemplo:

Qual o saldo da sua conta-corrente?

Quanto o saldo devedor do seu cartão de crédito?

Qual o valor dos cheques pré-datados?

Você tem economias ou não?

Você deve estar pensando:

Esse cara é louco, como saberei todas essas informações?

Eu não sou um computador.

Porem, Dividas — Desgaste emocional e familiar, realmente, é quase impossível ter o controle de todas essas informações sem ter um planejamento.

Não existe mistério algum.

Antecipadamente e só pegar uma folha de papel ou então crie uma planilha em seu computador e fazer uma grade tendo quatro colunas.

Veja:

Por exemplo, nesta grade, devera ser lançada todas as receitas quanto as despesas geradas no mês.

Isso para que você não se decepcione no final do mês encontrando uma despesa igual ou bem superior à receita, faça sempre um acompanhamento isso a cada lançamento.

Teto da despesa

Tenha sempre que sua despesa não pode ultrapassar os 80% do seu total rendimento ou sendo que, os 20%, restante é a sua economia do mês.

Toda família ou pessoa precisa ter uma reserva para uma eventual emergência.

Ainda assim, quando a despesa empata ou chega a ultrapassa o seu rendimento é o sinal que você não tem o controle financeiro ou então se tem não está sendo colocado em prática?

Tuas dívidas ativas, dívidas ativas de IPVA, divida ativas outras.

Priorizando os pagamentos.

Para melhorar o controle evitando os aborrecimentos, é necessário que você priorize os pagamentos.

A princípio as contas de energia elétrica, tanto quanto as de água e também do supermercado deverão ser quitadas em primeiro, pois, são necessidades básicas para a família.

Ai, vem em segundo lugar, as outras contas as que têm alta taxa de juro, como, por exemplo: os Cartões de crédito.

Procure sempre negociar com os teus credores um prazo e a eliminação da taxa dos juros e, jamais, recorra procurar socorro com agiotas.

Não cometa um crime desse contra você mesmo, por mais crítico que seja o teu momento. A melhor forma a forma alternativa é sempre negociar.

Antes de tudo, explique tua situação a teu credor e o proponha o pagamento dos valores sem as taxas de juros.

Você tem que ser um bom negociador nessa hora.

Planejamento e Objetivos

De nada adianta você pensar grande, e até definir objetivos se não estiver disposto para cumpri-los.

Sendo que a princípio o planejamento precisa caminhar lado-a-lado com teus objetivos que foram estabelecidos.

Porem nem sempre os objetivos, são alcançados ao ter dividas — Desgaste emocional e familiar, aí os planejamentos são cumpridos, mais você não deve deixará de criá-los.

Sendo um planejamento racional é de muita importância, pois, será através dele que você ira saber se o teu objetivo pode ser alcançado ou não.

Definir teus objetivos

Em outras palavras, toda pessoa ou família precisa seguir um objetivo em sua vida.

Os objetivos toda via podem ser todos definidos em família como individualmente.

O mais importante é tê-los.

Porem você poderá ter muitos objetivos simultaneamente, mas, deve se lembrar que os objetivos traçado são para alcançar.

Defina teus objetivos que você deseja alcançar no ano corrente ou no seguinte.

Um exemplo: “Durante o ano quero economizar (tanto) e neste sentido, partindo deste princípio preciso economizar (um pouco mais) mensalmente”.

Toda via não especificarei aqui objetivos que possa ter, mesmo porque, isto é algo pessoal e pode ser um simples eletrodoméstico e até uma casa na praia.

Mudar tua mentalidade para conseguir alcançar teu objetivo.

Você pode pensar, puxa desejo alto, tenho um ganho razoavelmente bom e ainda não tenho minha casa própria, sem falar que não tenho um carro, pois está alienado pelo consórcio com 15 prestações restantes para pagar.

Ou pensa, como conseguirei alguma coisa tendo um salário tão baixo.

Nesse sentido, isto é simplesmente impossível!

Claro que as conquistas elas podem ser alcançadas com muita luta.

Lembra-se que no início do texto você se julgou receptivo a quais quer mudanças.

Pois bem, uns pensam grande, quanto outras pensões um pouco menor, e também tem aqueles que pensam bem pequeno.

A esses últimos, de pensamentos bem pequenos, o destino não será tão generoso.

Acredito que tudo isto você já deve ter escutado por várias e várias vezes.

Mais o segredo consta nas seguintes virtudes: pensar bem grande e, definir teus objetivos e ter o controle de tudo, dividas — desgaste emocional e familiar.

Uma boa leitura — Bastos Tigre — A Vitória da vida — Leia com bastante atenção este poema que e um dos mais belos publicados.

Este texto foi útil para você se foi postarei os seguimentos do mesmo estejam atentos a todas as quartas-feiras.