Medo – Crometofobia – O que é como superá-la

Medo -  Crometofobia - O que é e como superá-la, crometofobia e um medo, medo de gastar dinheiro, um pensamento que preocupa a todas pessoas que sofrem de crometofobia.

Medo – Crometofobia – O que é e como superá-la, crometofobia e um medo, medo de gastar dinheiro, um pensamento que preocupa a todas pessoas que sofrem de crometofobia.

Medo – Crometofobia – O que é como superá-la

Medo – Crometofobia – O que é como superá-la, a única maneira de superar o medo por conta da crometofobia e recorrendo a ajuda profissional.

Medo – Crometofobia – O que é e como superá-la, Crometofobia e uma síndrome ocasionada em pessoas que possuem medo, medo de gastar dinheiro. Crometofobia se tornou uma pandemia durante a propagação do Covid 19.

Dinheiro e dívidas podem ser muito assustadores. Quero dizer, que vivemos em um mundo onde o dinheiro literalmente esta ligado a tudo circula entre todas as classes sociais umas têm muito outras quase não tem não é uma falácia [ erro, engano, falsidade ] que, em algum momento de nossas vidas, todos nós lutamos contra o estresse financeiro.

O que é crometofobia?


O que é Crometofobia e medo de tocar no dinheiro, medo de pensar no dinheiro ao medo de gastar dinheiro, a crometofobia tem a ver com tudo o que está relacionado com o medo do dinheiro e também é chamada de crematofobia. O medo extremo de dinheiro e a palavra grega phobos, que significa “medo, e a palavra grega chermato, que significa” dinheiro ”são as palavras que se combinam para formar a crometofobia.

Sintomas

Carregando muitos sintomas com variações em seu nível de gravidade, a crometofobia é um medo anormal e irracional. E, ao contrário da acrofobia (medo de altura) ou claustrofobia (medo de espaços lotados), não é tão comum quanto outras fobias.

Hesitação extrema para pensar em dinheiro

Se você acha difícil cultivar o hábito de economizar e está constantemente evitando a necessidade de lidar com os gastos prejudiciais à saúde ou se sente indiferente a isso, pode estar pisando na crometofobia. Hesitação extrema para pensar em dinheiro, você pode até parar de economizar dinheiro e pagar suas contas porque se sente impotente para administrar suas finanças ou porque tem medo de ficar sem dinheiro.

Retirada das atividades

Suas preocupações com suas finanças podem fazer com que você se importe menos com sua atividade prazerosa, perder um encontro noturno com seu parceiro ou pular a noite de cinema em família. Retirada das atividades, você evitará suas atividades agradáveis habituais quando estiver sofrendo de crometofobia.

Desejo de contar dinheiro constantemente

Desejo de contar dinheiro constantemente, você pode estar sofrendo de crometofobia se estiver sempre recontando o dinheiro em sua carteira ou constantemente acessando sua conta-corrente. Imagine alguém checando sua conta bancária todos os dias, você não acha que algo está errado em algum lugar?

Recusa em tocar dinheiro

Recusa em tocar dinheiro, talvez a visão de dinheiro o deixe emocionalmente estimulado ou você apenas tenha medo de ficar doente por causa dos germes do dinheiro, você pode também sofrer de crometofobia se mostrar constantemente uma recusa em lidar com dinheiro.

Medo – Crometofobia – O que é e como superá-la, pensamentos depressivos ou doenças físicas
É aconselhável que você entre em contato com um profissional de saúde mental imediatamente se sua situação financeira o fizer sentir intensa ansiedade, porque sentimentos intensos de depressão, ansiedade e desesperança podem ser causados pela crometofobia.

Mais ainda, é recomendado entrar em contato com um profissional médico imediatamente se sentir falta de ar, náuseas, boca seca, suor ou tremores, que são sintomas físicos de crometofobia.

8 medos comuns do dinheiro

1. Medo de perder o emprego. Muitos que temem o risco de perder seu sustento acabam presos em empregos que odeiam e estão sendo retidos de várias maneiras.

2. Medo de negociar um aumento salarial. Embora seja um grande risco que vale a pena, a ansiedade e os pensamentos de ser ameaçado de demissão ou ser demitido podem ser bastante opressores para algumas pessoas.

3. Medo de nunca ter dinheiro suficiente. Muitos estão com tanto medo de nunca ter ou ganhar dinheiro suficiente na vida.

4. Sentir-se perdido financeiramente. Muitas pessoas acham muito difícil identificar quais são os seus maiores problemas financeiros e não sabem onde estão financeiramente.

5. Medo de ser um fardo. “Eu não quero ser um fardo para você”. Essa expressão está frequentemente nos lábios daqueles que se preocupam demais em aumentar o fardo de sua família, cônjuge ou amigos.

6. Medo de perder todo o seu dinheiro. O dinheiro não é fácil de ganhar. Imagine perder todo o seu dinheiro suado? Você acabou de dizer que Deus me livre, certo? Lol.

7. Medo de nunca sair das dívidas. Em um sistema que tanto incentivas dívidas, comparar o que você deve com o que você ganha pode ser realmente debilitante, e a ideia de você não sair disso tão cedo pode ser muito desgastante.

8. Medo de gastar suas economias. Você sabia que algumas pessoas preferem passar fome em vez de gastar suas economias? Essas pessoas pensam em quanto tempo levaram para acumular essas economias e então a ideia de gastar tudo “assim mesmo” poderia fazê-los congelar.

Medo – Crometofobia – O que é e como superá-la, truques psicológicos para superar seu medo do dinheiro

1. Reconheça seu medo. O primeiro passo para superar seu medo é admitir que você tem um. Com isso, você será capaz de abraçar o crescimento em vez de resistir às mudanças e poderá iniciar sua jornada de cura.

2. Identifique a causa do seu medo. É normal reconhecer que você tem medos, mas por que você está com medo em primeiro lugar? Você será capaz de eliminar os estressores ou agir para mudar quando entender por que se sente como se sente, identificando a raiz do seu medo.

3. Fale sobre o seu medo. É preocupante que muitos continuem ignorando as questões financeiras e sempre que você fala sobre quanto gasta ou quanto ganha, é visto como alguém que se vangloria e é rude. Embora esse tabu do dinheiro social persista, é hora de encontrarmos um profissional, um colega de trabalho, um parente, um amigo, ou um parceiro de confiança com quem compartilhar nossas dificuldades, objetivos e medos. Comece a falar sobre dinheiro. Faça o oposto do que a sociedade espera!

4. Tome uma atitude para superar seu medo. A orientação profissional o ajudará a superar seus medos financeiros e também a avançar em seu caminho financeiro. Um plano de cura pode ser criado para você e você será capaz de identificar suas áreas fracas à medida que se tornar mais consciente de seus medos financeiros ao trabalhar com um especialista como um terapeuta, um mentor ou um coach financeiro.

5. Mostre-se gentil. Em um mundo que está cheio de tanto estresse, ser gentil consigo mesmo é o mínimo que você pode fazer. Em sua jornada financeira, não coloque pressão desnecessária sobre si mesmo e observe que sua reação de medo ao dinheiro pode aumentar por meio de conversas internas negativas. Portanto, lembre-se de ser gentil consigo mesmo ao explorar seu relacionamento com o dinheiro.

Medo são várias as formas de medo, como vimos acima falamos sobre Crometofobia pessoas que possuem medo, medo de gastar dinheiro.

Medo – Crometofobia – O que é e como superá-la, procurando ajuda profissional.